Novos apps oferecem consultas médicas a preços mais acessíveis
09/08/2018
Aplicativos para celular que disponibilizam serviços médicos mais baratos vêm se tornando uma alternativa para os paulistanos sem plano de saúde. Um exemplo é o Consulta do Bem, que angariou 20 000 usuários desde sua criação, em 2016. Com uma média de 500 novas adesões por mês, a empresa tem contrato com diversas clínicas e oferece consultas a preços atrativos, a partir de 60 reais.

A plataforma também disponibiliza outros serviços a custo mais baixo, como atendimentos em pronto-socorro e agendamento de exames, para quem adquire uma assinatura mensal de, no mínimo, 29,90 reais. “Negociamos os valores com os estabelecimentos, e eles pagam uma taxa por paciente atendido”, conta o cardiologista Marcus Gimenes, fundador do negócio.

Outra plataforma desse segmento, também criada há dois anos, a Doutor 123 já agendou cerca de 8 000 consultas. Um exame marcado por meio do aplicativo fica até 70% mais barato. A companhia ainda possui um pacote mensal com vantagens.

As duas plataformas vêm chamando a atenção de pequenas e médias empresas, como supermercados e academias de ginástica, que passaram a conceder esses serviços mensais aos seus funcionários, em vez de contratar os tradicionais planos de saúde. No Consulta do Bem, por exemplo, estabelecimentos do tipo correspondem a 70% da renda. Um terceiro negócio do nicho, o BoaConsulta oferece agendamento inclusive a quem possui plano de saúde, com um filtro para as opções mais baratas, que custam no máximo 150 reais.

Saúde aos sem-plano

Consulta do Bem. A 29,90 reais por mês, oferece desconto em atendimentos (a partir de 60 reais), exames, remédios e cirurgias. www.consultadobem.com.br.

doutor 123. Atendimento médico e exames por 22,90 reais ao mês, além de descontos em farmácias, seguros de vida, consultas e exames. www.doutor123.com.br.

Boaconsulta. É possível agendar consultas pelo preço máximo de 150 reais, com filtros de critérios como especialidade, região e plano de saúde. www.boaconsulta.com.
Fonte: Veja




Obrigado por comentar!
Erro!