Odontologia Digital: mais conforto para o dentista e para o paciente
15/05/2019

Com o avanço da era digital todas as áreas evoluíram e uma delas foi a Odontologia. Antigamente, para fazer um dente de porcelana, demorava muito tempo e muitas consultas eram realizadas e hoje é possível realizar esse processo em até no máximo 2 horas, graças a Odontologia Digital.

A Odontologia Digital está avançando muito no Brasil e cada vez mais, a solução para o tratamento dos pacientes está ficando mais rápida, fazendo com que o trabalho do dentista tenha mais precisão, evitando erros e eliminando o desconforto dos pacientes. A tecnologia digital se torna uma aliada ao profissional, e quem trabalha com a tecnologia a seu favor atua no mundo físico e no mundo virtual.

Segundo o Dr. Alexandre Cesar, dentista especializado em odontologia digital, para iniciar o tratamento, o paciente precisa ser “digitalizado”, com isso podemos dividir o processo em 3 etapas:

  • Processo de captura das informações: com as câmeras de foto e vídeo, escâneres intraorais 3D ou de bancada e tomografias computadorizadas é possível fazer uma moldagem virtual do paciente;
  • Processo de planejamento em software: com as informações capturadas, o dentista projeta os aparatos necessários para o tratamento. Vale ressaltar que todas as necessidades dos pacientes podem ser realizadas pelos softwares, desde restaurações até tratamentos cirúrgicos;
  • Processo de fresagem ou impressão 3D: com o projeto digital pronto no software é necessário colocar o material que o dentista escolheu para o tratamento do paciente no processo de fresadora e o produto fica pronto. A impressão 3D é uma forma aditiva, o produto é criado sobre um modelo de polímero;

De acordo com o Dr. Alexandre, hoje, por meio de um ipod, é possível controlar o “motorzinho do dentista”, tornando o processo mais silencioso e mais confortável para o paciente. “Com os escâneres é possível mapear toda a boca do paciente, colocar a imagem 3D na tela do computador (processo que leva de 1 a 5 minutos) e deixar o paciente descansando enquanto o dentista trabalha apenas no computador”.

Com a odontologia digital os processos são mais ágeis, as chances de erro são menores e, em alguns casos, apenas uma consulta é necessária.

Sobre o Autor:
Dr. Alexandre César é dentista com formação em Odontologia e Mestrado em Implantodontia. É membro da Academy of Osseointegration, sócio da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas (APCD) e Membro da Associação Brasileira de Odontologia Digital (ABOD). Trabalha com dentística e estética.





Obrigado por comentar!
Erro!