Compliance: indispensável na área da saúde para excelência no atendimento
11/06/2019

Os recentes escândalos políticos e a crescente atuação do Poder Público para punir os corruptores demonstram que a área de compliance é indispensável para as empresas brasileiras. Na área da saúde não é diferente, por isso, a carreira está em alta e promete crescer cada vez mais.

Para a cofundadora do Compliance Women Committee, Juliana Nascimento, as operadoras de planos de saúde precisam ter um programa de compliance efetivo, pois devem observar frequentemente as normas determinadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que agora exige esta observância pela previsão da  Resolução Normativa ANS 443/2019.

“Os processos realizados pela operadora devem ser monitorados para que sejam promovidas melhorias no atendimento e para verificar se os processos estão em conformidade  devendo apresentar boas práticas de governança corporativa, com enfoque em controles internos e gestão de riscos, para fins de solvência das operadoras de plano de assistência à saúde”, ressalta Juliana.

Juliana que também foi Chief Compliance Officer da Unimed Cuiabá ainda reforça a necessidade de as instituições de ensino superior investirem em cursos na área.

“A instituição de programas de compliance é uma necessidade premente para as empresas nos dias atuais. Diante disso, se faz necessário que os profissionais estejam preparados para essa nova realidade do mercado. Para tanto, cursos de alta qualidade na área são muito importantes”, afirma.

Sobre a autora

Juliana também integra o time de professores da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), em parceria com o Brasil Jurídico, e é uma das coordenadoras do curso de pós-graduação à distância em compliance e governança corporativa, que terá início no dia 14 de junho.





Obrigado por comentar!
Erro!