Pfizer e BioNTech solicitam aprovação emergencial de vacina nos EUA e em outros países
20/11/2020

A Pfizer e a BioNTech informaram nesta sexta-feira que solicitaram a aprovação emergencial da vacina desenvolvida por elas contra a covid-19 nos Estados Unidos. A informação tinha sido adiantada pelo ministro da Saúde americano, Alex Azar. 

Em comunicado, as companhias dizem que também submeteram a vacina para aprovação por agências reguladoras de outros países, como Austrália, Canadá e Japão, além de órgãos europeus. 

As empresas reafirmaram suas projeções de produção. A expectativa é que 50 milhões de doses sejam produzidas neste ano e 1,3 bilhão em 2021. As companhias dizem que estão prontas para distribuir a vacina horas após as autorizações. 


A vacina mostrou eficácia de aproximadamente 95% em testes clínicos, conforme divulgados pelas duas companhias nesta semana. 

Nos testes globais da fase 3 envolvendo mais de 43 mil pessoas, observou-se que 170 contraíram a covid-19, das quais 162 haviam recebido um placebo, disseram as companhias. Apenas oito daqueles que receberam duas doses da vacina da BioNTech-Pfizer desenvolveram a doença e somente um ficou gravemente doente, enquanto nove do grupo que recebeu placebo desenvolveram a covid-19 em estado grave. 

O importante é que a vacina da BioNTech-Pfizer foi quase tão eficaz nas pessoas com mais de 65 anos, que são mais vulneráveis à doença e às vezes respondem menos à vacinação. A vacina também mostrou uma eficácia parecida em vários grupos raciais e étnicos e o teste não identificou nenhuma grande preocupação com a segurança. 

Um ponto a ser considerado é que a vacina da BioNTech-Pfizer no momento precisa ser mantida a aproximadamente 75ºC negativos enquanto estiver em trânsito, complicando sua distribuição. 

Fonte: Valor




Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP