Secretarias contradizem Ministério da Saúde e negam falta de seringas
15/01/2021

 

Governos estaduais cujos estoques de seringa para a vacinação contra a covid-19 foram apontados como insuficientes pelo Ministério da Saúde negaram ontem a informação. 

No ofício encaminhado pela pasta chefiada pelo ministro Eduardo Pazuello ao Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 8 de janeiro, e tornado público agora, Acre, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina teriam estoques insuficientes para suprir a demanda inicial, em caso de disponibilidade imediata das 30 milhões de doses necessárias para imunizar o público-alvo da primeira fase da vacinação. 

 
 

 
A primeira etapa inclui profissionais de saúde, idosos com mais de 75 anos, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em asilos e instituições psiquiátricas, além de indígenas, quilombolas e ribeirinhos. 

O governo da Bahia - Estado mais populoso da lista com mais de 15 milhões de habitantes - informou que o Ministério da Saúde “errou” ao informar o STF sobre o quantitativo de seringas e agulhas em estoque nos Estados brasileiros e citar apenas 232 mil seringas na Bahia. 

“Este quantitativo refere-se à seringa que vem da Índia com trava, 0,05 ml, acompanhando a vacina BCG. Diferente do informado, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) possui 10,2 milhões de seringas e agulhas em estoque para a vacinação contra o coronavírus (covid-19). Adicionalmente, foram adquiridas 19,8 milhões de seringas e agulhas, com a entrega de 4 milhões nos próximos 15 dias, 4 milhões em fevereiro e o restante nos meses de abril, maio e junho", informou em nota a Secretaria de Saúde da Bahia. 

Desmentido semelhante veio do governo de Pernambuco. “A Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE) esclarece que não procede a informação que o Estado não possui estoque suficiente de seringas e agulhas para começar a vacinação contra a covid-19. Apesar de o fornecimento do imunizante e dos insumos para aplicação serem de responsabilidade do governo federal, o governo de Pernambuco antecipou a compra de seringas e dispõe de 3,9 milhões de unidades em estoque, vai receber mais 2,8 milhões de seringas até o fim de janeiro e outras 7,5 milhões já foram adquiridas e devem chegar ao estado até o fim do mês de fevereiro, totalizando 14,2 milhões de unidades. Este quantitativo é mais do que suficiente para a imunização dos grupos prioritários da campanha de vacinação.” 

 

Fonte: Valor




Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP