Desperdícios na saúde corporativa serão debatidos no CONARH
05/08/2022

ABRH-Brasil (Associação Brasileira de Recursos Humanos) e a ASAP (Aliança para a Saúde Populacional) estão promovendo o CONARH SAÚDE (Congresso Brasileiro de Recursos Humanos com foco em Saúde). O evento acontecerá no dia 23 de agosto, presencialmente, das 8h30 às 18h30, na Amcham (Câmara Americana do Comércio), em São Paulo (SP).

De acordo com Luiz Edmundo Rosa, coordenador do CONARH SAÚDE e diretor de Desenvolvimento de Pessoas da ABRH-Brasil, no período pré-pandemia as despesas com saúde nas empresas já apresentavam um crescimento superior à inflação, se tornando o segundo maior custo com pessoas em muitas empresas. Segundo o executivo, em algumas companhias, hoje em dia, esse valor pode chegar até a 20% dos gastos totais.

 

Luiz aponta que os gastos com exames e consultas estão diretamente ligados à alta nas despesas gerais dos últimos anos. “A medicina moderna recorre a exames e tecnologias mais caras e sofisticadas e as pessoas estão com uma expectativa de vida maior quando comparada há algumas décadas”, explica. “Por outro lado, elas ainda costumam comer mal, se estressar e adoecer, prejudicando a sua saúde como um todo”.

Segundo pesquisa feita pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) em 2019, período pré-pandemia, a média de exames, per capta, realizada em um período de cinco anos (2014 a 2019), saltou de 14 para 19,4, registrando uma alta de 39%. Este número chegou a 55% de crescimento em relação aos exames de ressonância magnética, neste mesmo período.

Para o coordenador do CONARH SAÚDE, a alta exagerada nos custos com saúde precisa ser melhor gerida pelos profissionais do setor. “Especialistas em saúde registram a existência de exageros como, por exemplo, o elevado número de exames repetitivos, cirurgias, próteses e medicamentos desnecessários. Todos os excessos são pagos pelas empresas”, explica.

Esses exageros podem ser decorrentes do uso inadequado dos planos de saúde por meio de agendamento de consultas e exames em grande intensidade e sem necessidade. Em contrapartida, muitos usuários dos planos de saúde empresarial estão dentro dos grupos de risco: sedentarismo, sobrepeso, sono insuficiente e alimentação deficiente. “Sem atuar sobre as causas, os problemas se repetem e se agravam, enquanto o país avança para ter um dos maiores índices de exames per capta no mundo e se aproxima dos líderes globais em obesidade”, relata.

A área de Recursos Humanos é fundamental para que as mudanças necessárias ocorram. “Os responsáveis por RH, aprimorando suas estratégias e gestão da saúde corporativa, poderão reduzir a escalada dos custos e, ao mesmo tempo, continuar protegendo a vida e a integridade das pessoas. O desperdício de recursos e de tempo pode ser revertido em economia para a empresa e, ainda, em produtividade e satisfação para o colaborador”.

O CONARH SAÚDE também apresentará outros temas, como os novos ambientes híbridos de trabalho, um novo olhar para a alimentação saudável, atividades físicas, as questões de saúde mental e burnout e indicadores de saúde.

“Realizar o CONARH SAÚDE, em parceria com a ASAP significa o amadurecimento do setor corporativo como o grande financiador da saúde suplementar, que pode contribuir de forma expressiva na readequação do modelo atual, centrado na doença, para um modelo com ênfase na prevenção e promoção da saúde e qualidade de vida”, afirma Paulo Sardinha, presidente da ABRH-Brasil.


Serviço
CONARH SAÚDE
Data: 23 de agosto
Horário: Das 8h30 às 18h30
Local: Amcham SP (Câmara Americana do Comércio) – Rua da Paz, 1431 – Chácara Santo Antonio
Programação completa do evento no site oficial: https://conarh.org.br/saude/
Credenciamento de imprensa: https://forms.gle/cHnPCtnQhfnsemre7





Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP