Startups oferecem saídas inovadoras em mobilidade
19/02/2018
Soluções nas áreas de mobilidade e construção estão no radar de investidores e programas corporativos que apoiam startups especializadas em cidades inteligentes. O Ford Fund, braço filantrópico da Ford, e a Artemisia, organização de fomento de negócios de impacto social, anunciaram este mês um aporte de quase US$ 20 mil em três empresas que combatem gargalos de mobilidade urbana no Brasil, enquanto a Kick Ventures reservou R$ 20 milhões para empreendimentos voltados para a construção, conhecidos no setor de inovação como construtechs.

"Muitas vezes, o uso de novas tecnologias não requer um alto valor de desenvolvimento para contribuir na resolução dos problemas das cidades", diz Roberta Madke, gerente de comunicação corporativa e responsabilidade social da Ford. A iniciativa do Ford Fund é parte de um programa de aceleração que seleciona startups ligadas à inovação e mobilidade. As empresas Garatéa, Onboard Mobility e Jaubra, todas de São Paulo, foram escolhidas entre mais de 150 projetos e ganharão, cada uma, US$ 6,6 mil para aperfeiçoar suas soluções.

A Garatéa conecta serviços de emergência a uma rede de profissionais de primeiros socorros; a Onboard Mobility desenvolveu um sistema que substitui passes de transporte público por um recurso de recarga no celular, enquanto a Jaubra cadastra motoristas para atender regiões consideradas de risco por aplicativos de transporte.

A ideia da ação é destacar negócios com soluções inovadoras, mas com potencial de gerar impacto social, explica Roberta. Para a executiva, a união de diferentes atores, como grandes empresas, aceleradoras, gestores públicos e investidores é fundamental para ampliar a capacidade transformadora dos projetos nas comunidades.

É o caso de Rodrigo Quinalha, fundador da Kick Ventures, venture builder com mais de 70 startups investidas, com negócios em seis países. Venture builders são organizações especializadas na criação em série de novas companhias. Nos últimos dois anos, investiu mais de R$ 40 milhões em empresas inovadoras, sendo R$ 8 milhões, ou 20% do total, no nicho de cidades inteligentes. No período, apoiou quatro negócios no setor, como a Lady Driver, de carona compartilhada entre mulheres. Com operações em São Paulo e Guarulhos, a Lady Driver deve chegar ao Rio de Janeiro este ano.

"São mais de 15 mil motoristas mulheres e quase 200 mil passageiras atendidas, em menos de um ano de operação", explica Quinalha, um dos palestrantes do seminário SmartCity Business America Congress & Expo, que acontece em São Paulo, em abril.

Segundo o especialista, o volume de empreendimentos ligados a cidades inteligentes não para de crescer. A Kick Ventures recebe mais de cem apresentações, por semana, de startups de todo o mundo, e 18% do total estão relacionados ao tema, segurança e governo eletrônico. No ano passado, a Kick Ventures anunciou investimento de R$ 20 milhões em startups de construção.

Maure Pessanha, diretora executiva da Artemisia, que articula investimentos entre empreendedores e investidores há mais de dez anos, afirma que a tendência na área é analisar como a população tenta driblar seus problemas. "Os empresários observam essas 'gambiarras' e pensam em serviços eficientes para as cidades."

Fonte: Valor




Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP