Hermes Pardini fecha contrato com Siemens
27/03/2018
O grupo Hermes Pardini, especializado em medicina diagnóstica, fechou ontem contrato com a alemã Siemens. O plano é aumentar em 100% sua capacidade de processamento de exames em até cinco anos. No ano passado, foram 82 milhões de exames realizados.

O Pardini vai alugar novas máquinas da Siemens que substituirão as que hoje operam no seu principal centro de análises, em Vespasiano, região metropolitana de Belo Horizonte, e em centros menores em quatro Estados.

Com a nova linha de processamento, a empresa afirma que entregará resultados com mais rapidez e segurança e que isso beneficiará, sobretudo, laboratórios menores espalhados pelo país que contratam os serviços do Pardini.

Pardini se apresenta como a maior empresa do país no segmento de diagnósticos para terceiros. A receita bruta da empresa em 2017 foi de R$ 1,2 bilhão.
Hoje 46% dos resultados ficam prontos em até seis horas. Até meados de 2019, quando a empresa espera ter concluído a renovação de sua planta, o plano é que 82% dos exames fiquem prontos dentro das seis horas.

"Em todo o mundo, laboratório é sempre um gargalo. Nós não queremos ser uma burocracia, queremos dar a maior velocidade possível, principalmente como laboratório de apoio. Queremos ser laboratório de referência mais rápido do Brasil", disse o presidente do Pardini, Roberto Santoro.

A Siemens vai instalar no centro de análises do Pardini uma esteira de 330 metros, pela qual passarão tubos com amostras de soro extraído do sangue dos pacientes. Vai instalar também uma plataforma computadorizada que analisa esse material, entre outros equipamentos. "Arrisco dizer que essa é será a maior automação do mundo num mesmo site de um laboratório de análises", diz Armando Lopes, CEO da Siemens Healthineers.

Os novos equipamentos, que serão importados dos EUA e Europa, serão responsáveis por dois terços do volume de exames feitos em Vespasiano.

O laboratório mineiro faz um investimento de R$ 18 milhões no projeto de renovação de processos chamado Enterprise. Além disso, desembolsará todos os meses um valor, não divulgado, à Siemens a título de aluguel das máquinas e um valor pelo serviço de manutenção. Parte das máquinas que estão sendo substituídas fora alugada de outros fabricantes e parte, comprada pelo Pardini.

Santoro disse que outra mudança em curso se dará na forma como a empresa passará a comprar reagentes, que há anos são fornecidos pela Siemens. O grupo alemão passará a ter um estoque próprio desse tipo de substância dentro das instalações do Pardini. O objetivo é que a demanda seja atendida no modelo "just in time". Os médicos dos laboratórios clientes poderão acompanhar os exames em Vespasiano, por meio de celular ou computador.
Fonte: Valor




Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP