Bitcoin é ativo arriscado e quem investe tem de saber, reforça Ilan
27/04/2018
Ativos como o bitcoin não são moedas, disse o presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, em evento nesta sexta-feira na Federação Brasileira de Bancos (Febraban). "São ativos que preservam pouco valor. Eles não têm um banco central por trás garantindo a segurança daquele ativo. O bitcoin é algo arriscado e quem está investindo tem de saber disso", alertou.

O dirigente do BC também destacou que há uma preocupação de que esses novos ativos sejam um canal para viabilizar atividades ilegais, já que não são regulados e acompanhados por um órgão ou governo. Ilan defendeu, no entanto, o blockchain, tecnologia que funciona como um "livro de registros virtual e criptografado", que é a base para a negociação das criptomoedas. Para ele, esse sistema deve ser incentivado, já que gera "inovação e modernidade".

O presidente do BC chamou atenção para o caso das fintechs, empresas de tecnologia financeira, considerando que elas têm um papel "fundamental de gerar mudanças". Ilan acrescentou que o BC trabalha para "empoderar" essas empresas e as pequenas e médias instituições financeiras.

"Incentivamos pequenos e médios bancos, como bancos de nicho, que têm estrutura mais leve, conseguem chegar na ponta e talvez um custo menor. Acho que temos que empoderar, incentivar os pequenos e médios. E as fintechs têm um papel fundamental, que é de gerar mudanças, inovações, competição com essas inovações e, portanto, uma forma de fazer negócios que venha a reduzir o custo e mudar o sistema", afirmou.
Fonte: Valor




Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP