Mais parcerias internacionais
03/05/2018
No Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (Icesp), os investimentos em pesquisa sobre a doença em 2018 ainda não foram consolidados, mas devem ficar próximos aos dos observados nos últimos dois anos.

No último biênio, foram aportados R$ 10,4 milhões de programas da esfera federal, R$ 3,1 milhões de agências do governo estadual e R$ 13,1 milhões para pesquisa clínica oriundos da esfera privada, segundo a instituição. Os dados referentes a 2017 não incluem os meses de novembro e dezembro.

“Os recursos federais estão contingenciados”, lembra o professor Roger Chammas, presidente do conselho diretor do Icesp. O último aporte feito pelo Ministério da Saúde no instituto foi em 2013.

“Em São Paulo, os recursos existem e com as agências de fomento mantemos uma fração significativa dos nossos projetos”, diz o diretor.

“Estamos convencidos de que a melhor estratégia será a de aumentar parcerias no internacionais, o que permitirá um maior rendimento do que investimos”, afirma.

Do orçamento do estado, o instituto recebe recursos apenas para a parte assistencial e de pessoal. Para a pesquisa, a vinculação é com a Universidade de São Paulo.

R$ 25 milhões foram os recursos privados para pesquisa clínica nos últimos cinco anos




Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP