HCor é a primeira instituição brasileira a conquistar o Silver Performance Achievement Award
29/05/2018
O HCor (Hospital do Coração), em São Paulo, é a primeira instituição brasileira a receber a certificação “Silver Performance Achievement Award”, que reflete na qualidade do atendimento e interação das equipes no tratamento dos pacientes com infarto agudo do miocárdio no HCor.

De acordo com a coordenadora dos Programas de Cuidados Clínicos do HCor, Carolina Padrão, a Fundação do American College of Cardiology (FACC) desenvolveu um programa que é referência em todo mundo: o ACTION Registry ® - um programa de melhoria da qualidade em pacientes com Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), baseado em resultados. “Neste programa estão cadastrados cerca de 2200 hospitais no mundo e, Brasil, participaram cinco hospitais. Os resultados dos tratamentos de cada instituição são encaminhados trimestralmente, sendo feitos os comparativos entre as instituições, além de utilizarem, como base, os resultados das melhores instituições americanas”, esclarece a coordenadora do programa.

O ACTION Registry ® auxilia os hospitais a aplicar as recomendações de diretrizes clínicas do American College of Cardiology em suas instalações, e fornece ferramentas valiosas para medir o atendimento e atingir metas de melhoria continua de qualidade, exclusivamente em pacientes com infarto agudo do miocárdio com supra e sem supra ST.

“O infarto agudo do miocárdio com supradesnivelamento do segmento ST é quando há uma oclusão coronariana com alta mortalidade, ou seja, de 7%. Já o IAM sem supradesnivelamento do ST são manifestações da aterosclerose com consequente trombose, ou seja, 3,5% da mortalidade destes pacientes”, explica Dr. Leopoldo Piegas, cardiologista e coordenador do Programa de Infarto Agudo do Miocárdio HCor.

Sobre o Programa de IAM HCor: uma equipe multidisciplinar composta por médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, farmacêuticos, psicólogos, assistentes sociais e enfermeiros atuam de forma integrada a fim de melhorar os resultados dos tratamentos, no qual reduz o tempo de internação e a mortalidade, como apoio aos pacientes, seus familiares e aos médicos dos próprios pacientes. No acompanhamento pós alta hospitalar, os pacientes são estimulados a manter a sua aderência ao tratamento e promover mudanças saudáveis de hábitos de vida.

“Com o aprimoramento dos cuidados clínicos e atuação dos profissionais de cada área envolvida à serviço do paciente com infarto agudo do miocárdio, esse programa traz um aumento na sobrevida desses pacientes com melhor qualidade de vida. Além disso, de recebem apoio psicológico, orientações de fisioterapia e exercícios monitorados, reeducação alimentar, indicação e conselho para largar o tabagismo e todo acompanhamento quando ele receber alta hospitalar”, diz Dr. Leopoldo Piegas coordenador do programa de infarto Agudo do Miocárdio.
Fonte: Anahp




Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP