Hospital Aliança promove Diálogos sobre o Suicídio
24/09/2018
Nos últimos 45 anos, as taxas de mortes por suicídio tiveram aumento de 60% no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Atento a esses dados, o Hospital Aliança, no mês da campanha nacional sobre prevenção do Suicídio, promoveu o “Diálogos sobre o Suicídio” nesta quinta-feira (20/09), no auditório do Hospital. O evento reuniu profissionais de saúde de diferentes especialidades. “Conseguimos perceber, pelo interesse dos presentes, como o tema é relevante para a sociedade atual. O Hospital Aliança adota o Protocolo de Prevenção ao Suicídio e promove eventos como esses para aprofundar as discussões sobre o tema”, pontuou a Gerente Assistencial do HA, Nadja Marques.

A psicóloga Líder do Hospital, Adriana Duarte, contou um pouco sobre a experiência do Protocolo e seus resultados. “O Protocolo instituído em 2017 tem como base o envolvimento multidisciplinar de equipes como a da Enfermagem, que sinaliza para equipes da Psicologia, Assistência Social e possível encaminhamento psiquiátrico, os pacientes com fatores de risco ao suicídio que precisam de uma atenção diferenciada. Em função dessa atuação conjunta, temos hoje a possibilidade de traçar um perfil destes pacientes para melhor atendê-los”.

Entre as palestrantes do evento, a representante da Associação Psiquiátrica da Bahia (APB), Dra. Miriam Gorender, ressaltou que o suicídio hoje no Brasil é uma emergência médica. “Os médicos e a equipe da Saúde precisam ter estas informações para avaliar o risco e saber fazer o manejo em casos de tentativa de suicídio. O Hospital Aliança está de parabéns pelo trabalho realizado”.

Já a psicóloga Sidnei Lara trouxe como foco a necessidade do cuidado e o fim dos preconceitos. “ O suicídio é um fenômeno complexo que não afeta apenas os indivíduos que sofrem com este comportamento. É todo um contexto sócio-cultural que deve ser discutido. ”

Ao final, uma mesa redonda dinamizou a conversa com a presença do médico psiquiatra, Dr.Arywalter Ornelas Júnior. “O aumento de suicídios no mundo é, sem dúvidas, um sinal de que precisamos enfrentar este desafio de abordar o suicídio e este Protocolo produzido pelo Aliança está dentro deste processo para aperfeiçoar a qualidade da nossa assistência”, concluiu.
Fonte: Anahp




Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP