Setembro Vermelho: Cuide do seu coração
27/09/2018
Silenciosas, as doenças cardiovasculares figuram entre as principais causas de afastamento do trabalho e de morte no Brasil. Os números tendem a piorar, uma vez que a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, em 2024, o País deve ocupar o primeiro lugar da lista global de óbitos provocados por essa enfermidade.

Atualmente, mais de 30% das mortes são causadas por doenças do coração e vasculares. Por isso, o dia 29 de setembro foi escolhido como data oficial para alertar e conscientizar a população sobre a importância da prevenção e tratamento dessas enfermidades.

“Está cada vez mais claro que precisamos mudar de uma abordagem curativa para uma atitude preventiva. Temos que conscientizar as pessoas sobre os fatores de risco e as consequências, muitas vezes fatais, da negligência em relação às doenças cardiovasculares”, destaca o Dr. Heron Rached, médico cardiologista e coordenador do Serviço de Cardiologia do Hospital Leforte.

De acordo com o especialista, levantamentos feitos pelo Grupo Leforte entre executivos apontaram uma falta disseminada de controle de pressão arterial e alta prevalência de obesidade, colesterol elevado e diabetes, fatores que contribuem para o aumento na incidência de novos casos de problemas cardiovasculares.

O coordenador do Serviço de Cardiologia do Hospital Leforte reforça a importância de manter as consultas em dia e sempre buscar um profissional de saúde diante de um sintoma diferente e/ou que incomode: respiração curta ou sensação de que o ar “não chega”, suor frio e tontura, náusea e vômito, dor na mandíbula, dor no ombro, no estômago e desconforto nas costas.

“Fazer 150 minutos por semana de alguma atividade física, preferencialmente caminhada, ciclismo ou natação, é o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Mas muitos acham difícil, o que não é verdade. A pessoa pode deixar seu carro em casa ou descer dois pontos antes e caminhar o restante. São ações que ajudam a movimentar o corpo. É preciso ter consciência de que a saúde é um bem de cada um e que precisa de cuidados rotineiros”, enfatiza o Dr. Rached.
Fonte: Anahp




Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP