Indústria farmacêutica busca transformação digital, mas precisa superar alguns desafios
07/01/2019

“Enquanto muitas companhias farmacêuticas e de biotecnologia estão em busca das vantagens competitivas inerentes à transformação digital, poucos líderes dessas indústrias afirmam já terem feito as mudanças necessárias para se adequar a esse novo momento. No entanto, seu comprometimento com a transformação digital é forte, a experimentação está ocorrendo e muitos estão mudando sua cultura para se adaptarem a um mundo em rápida mudança”. Esta é a principal análise da pesquisa Digital Business Global Executive Study da Deloitte, em parceria com o MIT Sloan Management Review.

“O quarto estudo anual descobriu que, enquanto muitas empresas biofarmacêuticas exploram uma variedade de oportunidades digitais – desde engajar consumidores com aplicativos até melhorar as operações com inteligência artificial -, apenas 20% dos líderes disseram que suas empresas estão amadurecendo digitalmente”, ressalta Enrico De Vettori, sócio-líder para Life Science e Healthcare da Deloitte.

A maioria dos líderes de biofarma aponta que suas empresas estão no início de sua jornada (25%) ou desenvolvendo suas capacidades (55%). Embora grande parte das empresas ainda esteja em fase de desenvolvimento, 58% afirmaram que o digital é uma prioridade da alta gerência, com 75% esperando alcançar o valor de suas iniciativas digitais nos próximos cinco anos.

A pesquisa revelou uma série de fatores, incluindo falta de uma visão clara, liderança inadequada e financiamento limitado para a transformação digital. Embora o digital seja uma prioridade para mais da metade das empresas entrevistadas, algumas dizem que suas organizações podem mudar o foco com base no que ouvem dos concorrentes.

Fonte: Anahp




Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP