Healthtech brasileira oferece medicina de família e diminui sinistralidade
04/07/2019

O cenário atual é pouco favorável aos planos de saúde. O primeiro trimestre de 2019 mostrou uma diminuição de mais de 190 mil do número de beneficiários de planos privados de assistência médica, queda de 0,4%, segundo ANS. Ao mesmo tempo observamos um crescimento das Healthtechs, de acordo com a Associação Brasileira de Startups. O Brasil é o maior mercado de saúde da América Latina e o sétimo maior mercado de saúde do mundo, com mais de US$42 bilhões gastos anualmente em cuidados de saúde privados.

Dentro deste contexto, conversamos com Matheus Silva, CEO e fundador da Cuidas, startup que conecta empresas com médicos de família. A ideia não é concorrer, mas sim formar uma parceria com os planos de saúde, oferecendo uma proposta de valor que diminui a sinistralidade.

Hoje os planos de saúde são o 2º maior custo após a folha de pagamento de uma empresa. Os reajustes levam em consideração a inflação médica e sinistralidade, sendo este último item onde o gestor pode fazer algo a respeito.

A medicina da família resgata a importância da atenção primária que, segundo o Ministério da Saúde, pode resolver cerca de 80% dos problemas de saúde da população. Atualmente cerca de 73% dos atendimentos privados ocorrem nas emergências, grande parte deles proveniente de uso inadequado. A alta resolutividade do modelo proposto é capaz de reverter estes dados.

Cada associado é acompanhado pelo mesmo médico e mesma enfermeira durante todo o período. A equipe se desloca até o local de trabalho para a primeira consulta e pode ser acessada remotamente para orientações de saúde, solucionando dúvidas mais triviais até pelo próprio chat. A Cuidas não deve ser utilizada em questões de emergência. E quando necessário faz o encaminhamento a especialistas.

Os profissionais de saúde são recrutados a partir de processos seletivos que levam em consideração entrevistas técnicas e soft skills. Havendo match com a Cuidas o profissional é contratado. Estes possuem de 5 a 15 anos de formados e a maioria já teve experiência em setores públicos e privados.

Uma das missões da startup é conseguir disponibilizar os dados do usuário de forma digital e de maneira conveniente. Hoje em dia já é possível que os dados do prontuário sejam fornecidos mediante solicitação do paciente, mas em breve será lançada uma funcionalidade para que eles sejam acessados a partir do próprio aplicativo.

“O ponto forte da Cuidas é a experiência fora da caixa que oferecemos. Temos um feedback muito bom dos usuários por oferecer um atendimento personalizado e conveniente”, diz Matheus.





Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP