Empresas buscam tecnologia para melhorar a saúde corporativa
19/07/2019

Brasil é o país mais ansioso do mundo, segundo a OMS, que estima que cerca de US$ 1 trilhão são perdidos na economia global devido aos transtornos mentais

A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou relatório em que o Brasil aparece como o país mais ansioso do mundo e o quinto com mais casos de depressão. A estimativa da organização é de que 9,3% dos brasileiros sofrem com algum transtorno de ansiedade. Em São Paulo, este número sobe para cerca de 19,9% da população Segundo relatório da Universidade de São Paulo (USP).

A OMS estima que a cada ano cerca de US$ 1 trilhão são perdidos na economia global devido aos transtornos mentais. Pensar em soluções para melhorar a qualidade de vida das pessoas é uma questão de saúde pública. Nos EUA, o estresse laboral já é responsável por 120 mil mortes, segundo pesquisa da Universidade de Stanford.

No Brasil empresas já buscam soluções

Produtividade e qualidade do trabalho dependem diretamente da saúde emocional dos colaboradores. Os problemas geram um rombo para as empresas, para se ter uma ideia, apenas em 2016, 37,8% de todos os afastamentos foram causados por depressão.  Pensando nisso, algumas empresas já buscam soluções para melhorar a saúde física e mental de seus times.

“As empresas estão percebendo que investir na prevenção e melhorar a qualidade de vida dos colaboradores é muito mais barato do que arcar com um colaborador pouco produtivo ou afastado”, comenta Bruno Rodrigues, CEO da GoGood, empresa de saúde corporativa. “A expectativa é que em 2019 o reajuste nos planos de saúde corporativo subam quatro vezes mais do que a inflação. Ou seja, reverter esse custo é uma ação urgente para muitas companhias”, finaliza Bruno.

Segundo pesquisa da consultoria Mercer Marsh Benefícios (MMB), 38% das empresas entrevistadas planejam aumentar seus investimentos em saúde. Atualmente, a média de investimento anual por colaborador já é de R$ 271,21.

Ajuda na palma da mão

A tecnologia é uma grande aliada na hora de profissionalizar as iniciativas de saúde de uma empresa. Startups como a GoGood promovem inovação no RH através de um sistema gamificado que incentiva colaboradores a praticarem exercícios físicos e comerem melhor. “Quando encontramos a GoGood, nosso objetivo era reduzir absenteísmo, melhorar o engajamento dos funcionários e promover a saúde como um todo. Temos também a oportunidade de ajudar pessoas com as ações de impacto social proporcionadas pelo aplicativo. Superou todas as expectativas. Hoje vemos colaboradores se exercitando, e isso é ótimo”, comenta Camila Dias, assistente executiva do laboratório Pharlab, que utiliza a solução da GoGood.





Obrigado por comentar!
Erro!