Acidentes com bicicleta já custaram mais de R$ 14 mi ao SUS em um ano
20/08/2019

Foram 11.741 pessoas acidentadas que foram internadas no Sistema Único de Saúde no ano passado. Entidade promove campanha de conscientização.

Segundo um levantamento da Sbot (Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), no ano passado 11.741 pessoas foram internadas vítimas de acidentes com bicicletas na rede pública do SUS (Sistema Único de Saúde), que resultaram em um custo estimado no sistema superior a R$ 14 milhões.

Com o aumento do uso das bicicletas entre os brasileiros, principalmente nas grandes cidades, a entidade iniciou nesta segunda-feira (19), dia do ciclista, uma campanha de conscientização para o uso seguro das bicicletas.
A campanha Bicicleta Segura vai orientar as pessoas na prevenção de lesões em acidentes envolvendo bicicletas. “O ciclista deve estar paramentado, ou seja, com capacete, que é algo fundamental, e obedecer às regras”, disse Moisés Cohen, ortopedista e presidente da Sbot.

Cohen explica ainda que uma das causas apontadas pelas internações de pessoas pelo uso da bicicleta, é porque muitas pessoas não têm orientações para entender que por ser um esporte, pode acabar trazendo problemas para a saúde.

Moisés Cohen afirmou que as fraturas mais comuns quando o ciclista cai da bike são da clavícula, na região do ombro. “A articulação do ombro é aquela que é mais comprometida nas quedas”, disse o ortopedista.
Prevenção

Para evitar que fraturas e outras lesões aconteçam, a entidade recomenda que os ciclistas se protejam, tomem cuidado e andem em lugares adequados, com bicicletas também adequadas. “Acho que essa é uma campanha importante para a conscientização da população”, reforçou Cohen.

Para os ciclistas a entidade fará alertas sobre o cuidado que ciclistas devem ter ao passar por carros estacionados, a circulação dos ciclistas sempre do lado direito da via, próximo ao meio-fio e no mesmo sentido dos veículos.

Além disto, vão reforçar a importância do uso de equipamentos de segurança como usar sempre capacete, luvas e óculos, manter a iluminação, com luz branca na frente e vermelha atrás, não ultrapassar o sinal vermelho, usar sempre calçados fechados para pedalar, e manter uma boa postura para evitar problemas no joelho.

Motoristas

A campanha também deve trabalhar a conscientização dos motoristas, já que grande parte dos acidentes graves que ocorrem nas cidades são principalmente causados por condutores de veículos.

Os acidentes são de grande monta e, geralmente, ocorrem à noite, vitimando em especial iclistas que pedalam em grupo. “Você tem os dois lados: o lado da queda casual e o lado dos acidentes que trazem, geralmente, consequências muito mais sérias”, afirmou ainda Cohen, presidente da Sbot.

Na ação, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, fará campanhas principalmente conscientizando sobre o respeito às leis de trânsito e o respeito aos ciclistas.

Dia do Ciclista

O Dia do Ciclista é celebrado em 19 de agosto e homenageia o biólogo Pedro Davison, que morreu atropelado em 2006, em Brasília, aos 25 anos de idade, enquanto pedalava no Eixão Sul, via expressa da capital federal, que é fechada ao tráfego de veículos aos domingos para se transformar em área de lazer.

A data entrou no calendário oficial do país. Sua aprovação tem o objetivo de estimular o uso da bicicleta, a cidadania e a mobilidade sustentável e plural, além de criar novas oportunidades para promover a educação para a paz no trânsito.

Fonte: Anahp




Obrigado por comentar!
Erro!