Planos de saúde com coparticipação crescem para 71% em empresas
27/08/2019

Redução de custos é uma dos principais motivos para mudança de modalidade no seguro dos funcionários
Nos últimos dois anos, os planos de saúde com coparticipação oferecido por empresas aos funcionários cresceu de 67% para 71%. Esse tipo de contrato prevê que o usuário pague um percentual dos serviços médicos, além da mensalidade. Os dados são da Pesquisa de Benefícios Aon 2018-2019, que ouviu 640 empresas e 2,3 milhões de trabalhadores.

Segundo o levantamento, um dos motivos para a mudança por categorias de planos mais baratas é a busca para redução de custos diante da recessão econômica. Essa é uma maneira de repassar um pouco do custo do benefício para os funcionários.

“Apesar do custo elevado, as assistências médicas continuam sendo o benefício mais comum entre as empresas, incentivo que se manteve presente em 99% das companhias, mesma quantidade registrada no levantamento feito em 2017”, afirma, em nota, Paulo Jorge Cardoso, Vice-Presidente Executivo de Saúde e Benefícios da Aon.

As opções de assistência saúde também vêm ficando mais escassas dentro das empresas. A pesquisa identificou que houve queda de 14% no número de empresas que apresenta opção de mais de um plano médico. Caiu em 11% as empregadoras que oferecem mais de um convênio.

Até 2017, 63% das organizações já não davam a possibilidade de o funcionário pagar um pouco a mais para ter um plano mais completo. O percentual cresceu para 74% das empresas analisadas pela Aon, consultoria em previdência, saúde e risco.

A assistência de saúde é um dos benefícios mais apreciados pelos funcionários e, de acordo com o estudo, costuma dar mais segurança e tranquilidade aos funcionários, o que reflete em mais produtividade.

Fonte: Valor




Obrigado por comentar!
Erro!
Contato
+55 11 3044 4440
+55 11 3045 5173
Av. Rouxinol, 84, cj. 92
Indianópolis - São Paulo/SP