Reconhecimento facial na área da saúde
29/08/2019

É impressionante o valor que se paga indevidamente por atendimentos médicos, na maioria das vezes por fraudes causadas pelas pessoas que tentam se passar por clientes pagadores de um seguro ou plano de saúde. Estima-se que a cada R$ 100,00 pagos, R$ 15,00 são relacionados a algum tipo de fraude no Brasil.

A tecnologia de reconhecimento facial ou biometria facial, tem trazido inúmeras vantagens e benefícios aos planos de saúde e aos pacientes. Já é possível por exemplo agilizar o atendimento médico através de máquinas que reconhecem o paciente já na entrada de um pronto-atendimento e/ou hospital por exemplo, sugerindo de imediato de forma automática e rápida, quais os serviços estariam disponíveis naquele exato momento, como por exemplo, o agendamento de procedimentos, ou a emissão de 2a via de um boleto para pagamento.

Mas o recurso que mais tem trazido benefício ao setor é o de auditoria de atendimentos através do reconhecimento facial de pessoas no momento que antecede a autorização do atendimento médico.

Uma plataforma tira uma fotografia da pessoa que aguarda atendimento e através de recursos avançados de machine learning, que pode reconhecer padrões em frações de segundos, dá um parecer para a secretária no balcão do atendimento sobre a pessoa que está em sua frente, dizendo que se trata ou não da mesma pessoa cadastrada previamente.

Buscando reduzir o número de incidências deste tipo de fraude, um grupo de operadoras de planos de saúde no interior paulista, em 8 cidades diferentes na região centro-oeste do estado, implantaram uma plataforma de auditoria que ajuda a reconhecer padrões desse tipo de evento, apontando em tempo real, tudo que se passa no decorrer do dia em clínicas, consultórios, laboratórios enfim, em toda rede de credenciados e/ou cooperados.

Com o uso de uma plataforma como esta, é possível ter dados mais precisos com relação às tentativas de fraudes, por exemplo, a tentativa de reconhecimento de uma pessoa através de uma foto de celular ou uma foto impressa ou revelada. A partir de informações como estas, um auditor ou analista na operada passa a tomar decisões quanto aos atendimentos liberados ou não liberados, monitorando de perto os locais de atendimentos e possíveis fraudadores.

Acredita-se que o simples fato da implantação do sistema de biometria facial já iniba as pessoas que teriam tendência a fraudar um atendimento, pois trata-se de uma fotografia e o registro da pessoa que esteve no local de atendimento, podendo-se dizer que há um elemento psicológico que eventualmente pode reduzir as incidências de fraudes.

É a tecnologia de ponta já sendo usada no Brasil por pequenos e grandes setores de nossa economia, um orgulho a nossa nação empreendedora.





Obrigado por comentar!
Erro!