Disputada, Clinipam pode ser vendida por R$ 1,5 bi
02/09/2019
A Clinipam, operadora de planos de saúde verticalizada do Paraná, está negociando a sua venda com quatro grupos de saúde: Hapvida, NotreDame Intermédica, Athena (do fundo Pátria) e Axa. A transação gira em torno de R$ 1,5 bilhão, segundo o Valor apurou.

Com 310 mil usuários, a Clinipam possui dois hospitais, 25 clínicas e laboratórios de medicina diagnóstica no Paraná e em Santa Catarina. No ano passado, a receita do grupo somou R$ 560,7 milhões, uma alta de 33% sobre 2017.

O Bradesco BBI destacou, em relatório a clientes, que se trata de um ativo interessante. "Vemos a Clinipam como o melhor veículo para entrar ou expandir no Sul do Brasil", escreveu Fred Mendes, analista do banco. Mendes argumenta que a margem Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Clinipam foi de 17% em 2018, acima do registrado por operadoras de planos de saúde adquiridas recentemente. A margem Ebitda da São Francisco e Américas (ambas compradas pela Hapvida) é de cerca de 14% e da GreenLine (adquirida pela Intermédica) está na casa dos 11%.

Com presença no Paraná e em Santa Catarina, a Clinipam é hoje um dos ativos mais cobiçados. "Acreditamos que a Clinipam tem um grande valor estratégico para Hapvida devido à sua proximidade com Joinville, onde o grupo montou uma operação. Além disso, há uma oportunidade de crescimento devido à Agemed, operadora com problemas financeiros que atua no Paraná e Santa Catarina", segundo Mendes.

De acordo com projeções do Bradesco BBI, caso a transação seja fechada pela Hapvida ou Intermédica (que têm dados públicos porque são de capital aberto), a sinergia esperada é de R$ 380 milhões.

A Athena tem interesse na Clinipam para dar escala à recente aquisição da operadora Santa Rita, que atua em Maringá (PR). Já para a Intermédica seria a oportunidade para o grupo paulista entrar no Sul do país.

Valor informou em maio que a Clinipam buscava comprador.

Procurada ontem pela reportagem, a Clinipam enviou nota nesta sexta-feira afirmando que "a empresa não está à venda". Informa que "por seu modelo de negócio e solidez, a Clinipam figura entre as melhores empresas de saúde privada do Brasil e, por essa razão, está atraindo o interesse de fundos de investimento."

Para avaliar seu valor de mercado, a Clinipam diz que contratou o Santander. "O objetivo dos sócios é crescer mais e, para isso, a empresa analisa uma forma de se capitalizar, por meio de aporte financeiro de fundos de investimentos que queiram fazer parte da empresa", diz a nota.
Procurados, Hapvida, NotreDame Intermédica, Pátria, Axa e Santander informaram que não comentam rumores de mercado. 
 
 
Fonte: Valor




Obrigado por comentar!
Erro!