Audiência pública debate prevenção e tratamento para depressão na saúde publica
03/09/2019

Cerca de 320 milhões de pessoas de todas as idades sofrem com depressão, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Para tratar deste problema considerado ‘mal do século’, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso realizará uma audiência pública no dia 10 de setembro, às 13h, no Auditório Milton Figueirdo, em Cuiabá.

Conforme o deputado estadual Dr. Gimenez (PV), que é médico há 40 anos e organizador do evento, a escolha da data é importante, pois durante este mês será realizada a campanha Setembro Amarelo, iniciada em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV) e o Conselho Federal de Medicina e da Associação Brasileira de Psiquiatria.

“Temos mais de 11 milhões de pessoas no Brasil afetadas pela doença, entre crianças e adultos, um índice que crescente que ainda significa um tabu, considerado por muitos como ‘frescura, fraqueza ou falta de Deus’. Nosso objetivo é reunir especialistas e trazer o Estado discutir a estrutura de atendimento a esses pacientes”, avalia o parlamentar.

Um dos palestrantes é o presidente da Associação Mato-grossense de Psiquiatria, Dr. Carlos Renato de Lima Periotto, que pontua que a depressão é um termo técnico para uma doença mental. As causas incluem desequilíbrio químico do cérebro e acontecimentos desgastantes, que podem ser o fim de um relacionamento, a perda do emprego, a morte de um ente querido, por exemplo.

A depressão é mais que uma tristeza, trata-se de uma situação persistente, com sofrimento exagerado e um quadro emocional que traga prejuízos às capacidades funcionais e ocupacionais. “Na maioria dos casos, a pessoa não reconhece a sua dor como um caso clínico, também existe ainda muito preconceito no tratamento”, diz Dr. Gimenez, que é médico na área infantil e alerta para o maior número de casos entre as crianças e jovens.

O deputado possui um trabalho principalmente voltado à saúde, neste ano apresentou os projetos de lei nº 356 e 685. O primeiro propõe a criação da Semana da Conscientização e Combate à Depressão nas escolas públicas de Mato Grosso; e o segundo institui a Política de Diagnóstico e Tratamento da Síndrome da Depressão na rede de saúde pública, compreendendo os distúrbios: episódios depressivos, depressão bipolar, distimia, dpressão atípica, sazonal, pós-parto e psicótica.

Também indicará na próxima semana ao governo estadual e à Secretaria de Estado de Educação (Seduc) que viabilize orientações especializadas aos professores das redes pública e particular para que possam identificar os sintomas de depressão nos alunos. A proposta do parlamentar é que a unidade escolar identifique os alunos em sofrimento e acione a família, para que juntos possam atuar na resolução do problema.

Fonte: Anahp




Obrigado por comentar!
Erro!