Dona da Amil muda comando
11/09/2019
A UnitedHealthcare, dona da Amil, vai anunciar hoje a troca no comando da operação brasileira. O médico José Carlos Magalhães, que liderava a unidade do Chile, substitui Claudio Lottenberg que, por sua vez, vai presidir o conselho de administração, que será criado.

Lottenberg assumiu a presidência do UnitedHealthcare Group em 2016, num contrato com validade até 2021, com vários desafios. Entre eles, de reverter os resultados negativos. Em 2017 e 2018, a Amil apurou lucro líquido de R$ 54 milhões e R$ 8 milhões, respectivamente, mas ainda são considerados valores baixos para um grupo com receita na casa dos R$ 20 bilhões.
 
Na empresa há mais de 40 anos, Magalhães faz parte da chamada "velha guarda" da Amil -- como é conhecido internamente o grupo de diretores que acompanharam o fundador, Edson Bueno, desde a criação da operadora de saúde.

No setor, Magalhães é considerado um ótimo conciliador e tem a confiança de Molly Joseph, diretora-presidente global da UnitedHealthcare. O convite para voltar ao Brasil, após seis anos tocando as operações de Portugal e do Chile, partiu da própria Molly. É a CEO quem está liderando, até o momento, a reestruturação da companhia que já envolveu, além da mudança no comando, o corte de 30% do orçamento e a demissão de mais de 300 pessoas da área corporativa, além do fechamento da Optum, plataforma de tecnologia aplicada no Brasil, segundo fontes. A operação brasileira conta com cerca de 38 mil funcionários.

Em Portugal, o médico era o responsável pelas aquisições de hospitais que a Amil realizou em 2012. Magalhães foi transferido para o Chile no ano passado depois que a UnitedHealthcare comprou a Banmédica, operadora de planos de saúde verticalizada com presença também no Peru e na Colômbia.

Na semana passada, a UnitedHealthcare anunciou a aquisição da Eye Clinic, empresa especializada em oftalmologia, de São Paulo, e do Hospital Radium, especializado em oncologia, localizado em Campinas, no interior de São Paulo.
 
 
Fonte: Valor




Obrigado por comentar!
Erro!