Hospital 9 de Julho sobe no ranking dos melhores da América Latina
15/10/2019

Revista América Economia Intelligence divulga a lista para estimular a concorrência em busca do melhor tratamento ao paciente

O Hospital 9 de Julho subiu no ranking dos melhores da América Latina. A Instituição é a décima melhor dentre as brasileiras. Em 2018 a posição ocupada foi de 47º enquanto que, neste ano, o 9 de Julho ocupa o 37º lugar. A lista contém 58 nomes de hospitais e unidades de saúde latino americanas e o ranking é montado conforme a avaliação da Revista América Economia Intelligence que compara o trabalho de 200 unidades de alta complexidade de saúde.

No ranking geral, o Hospital 9 de Julho ocupa o 37º lugar entre os eleitos com as informações de médicos, formadores de opinião em gestão de saúde e leitores da revista por meio de notas e avaliações de atendimentos, além de segurança, capital humano, eficiência, promoção do conhecimento e experiência do paciente.

Deste ranking fazem parte hospitais e clínicas indicadas como referência pelo Ministério da Saúde ou outra autoridade da área, nos países Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Chile, Cuba, Equador, México, Panamá, Peru, Uruguai e Venezuela.

A lista completa e mais informações estão disponíveis em:
https://clustersalud.americaeconomia.com/gestion-hospitalaria/ranking-de-clinicas-y-hospitales-estos-son-los-mejores-de-latinoamerica-2019

Sobre o Hospital 9 de Julho

Fundado em 1955, em São Paulo, o Hospital 9 de Julho tornou-se referência em medicina de alta complexidade com destaque para as áreas de Neurologia, Oncologia, Onco-hematologia, Gastroenterologia, Endoscopia Digestiva, Ortopedia, Urologia e Trauma. Possui um Centro de Medicina Especializada com atendimento em mais de 50 especialidades e 14 Centros de Referência: Centro de Dor e Neurocirurgia Funcional; Rim e Diabetes; Cálculo Renal; Cardiologia; Oncologia; Gastroenterologia; Controle de Peso, Infusão, Medicina do Exercício e do Esporte; Reabilitação; Clínica da Mulher; Longevidade, Doenças Inflamatórias Intestinais (CDII) e Trauma. Com cerca de 2,5 mil colaboradores e seis mil médicos cadastrados, o complexo hospitalar possui 470 leitos, sendo 102 leitos nas Unidades de Terapia Intensiva, Centro Cirúrgico com capacidade para até 22 cirurgias simultâneas, inclusive com duas salas híbridas (com equipamento de Hemodinâmica e Ressonância Magnética) e três para robótica, incluindo a Sala Inteligente, que permite a realização de cirurgias em sequência

Fonte: Anahp




Obrigado por comentar!
Erro!