Investimentos em saúde para os colaboradores geram retornos positivos
18/10/2019

Muitos são os motivos para investimento em uma empresa: busca por crescimento, melhoria de qualidade de produtos, e dessa forma se decide pelo investimento em maquinário, tecnologia, etc. Porém, as empresas vão muito além dos seus ativos fixos, equipamentos e tecnologia. Elas são formadas por pessoas, e estas são as verdadeiras responsáveis pelo negócio como um todo.

A gestão de pessoas é um grande desafio, e cada vez mais os gestores buscam ter seus colaboradores motivados. Tudo isso porque pessoas motivadas geram melhores resultados, e para isso é preciso que elas estejam bem de saúde.

Com isso, o envolvimento das empresas com a saúde dos seus colaboradores tem ganhado cada vez mais importância na gestão de pessoas. O plano de saúde ofertado pela empresa é um dos principais fatores de retenção, considerando que a segurança em ter um plano de saúde é o terceiro maior desejo do brasileiro.

“Um profissional que sente segurança e bem-estar no ambiente de trabalho produz muito mais. O investimento em qualidade de vida pode resultar em adaptabilidade para mudanças, aumento da criatividade, vontade de inovar, aumento de vendas, foco no trabalho e melhor relacionamento, agregando assim um maior valor para a organização. Trabalhadores motivados, saudáveis e capacitados são muito mais produtivos e podem potencializar e retornar o capital neles investido”, afirma Ana Lúcia Camargo, diretora Comercial da A2G Corretora de Seguros.

Uma nova geração de colaboradores, gera uma nova geração de atrativos

O investimento das empresas na atração e retenção de talentos é uma preocupação frequente de seus gestores. Com novas funções e modelos de trabalho surgindo, os gestores se preocupam cada vez mais com a retenção de seus colaboradores, principalmente devido a mudança de perfil de uma nova geração que tem chegado as empresas.

Com o perfil inquieto das novas gerações, os gestores das empresas têm cada vez mais se preocupado com o ambiente de trabalho, flexibilidade de horários, sistema home-office, entre outros benefícios, para compor um atraente pacote para os colaboradores.

Todo esse movimento de gestão visa reduzir a rotatividade de funcionários nas empresas, pois o custo de atração e manutenção de pessoas dentro do perfil desejado se torna foco para melhores resultados.

O investimento em capital humano se torna cada vez mais um diferencial na gestão, possibilitando a manutenção e obtenção de bons profissionais, mantendo colaboradores em uma carreira mais dedicada e feliz.

A saúde é importante para uma empresa saudável

O ambiente de bem-estar é determinante para que os trabalhadores estejam em plenas condições de saúde. Com isso, planos de saúde são muito importantes para a gestão de Recursos Humanos.

Os planos de saúde se tornam peça determinante na gestão e permitem a área de Recursos Humanos uma visão sistêmica dos colaboradores, mediante acompanhamento dos resultados.

Ações preventivas ganham mais e mais importância na gestão, pois dessa forma é possível avaliar grupos e riscos específicos, orientar e conscientizar sobre a importância da prevenção, reduzindo o absenteísmo e o tempo de afastamento dos colaboradores.

É possível verificar que ações preventivas de saúde despertam ao longo do tempo motivação e influência positiva na aquisição de hábitos de vida saudáveis. Tudo isso porque dentro do próprio ambiente de trabalho um colaborador acaba exercendo influência sobre outro colaborador, e assim se propagam as boas práticas de saúde.

Esse esforço, de propagação de hábitos saudáveis, muitas vezes sai do ambiente de trabalho e acaba até chegando as famílias de seus colaboradores e outras comunidades em que ele se relaciona ou convive.

O investimento em uma cultura de medicina preventiva vai além da legislação, onde a empresa se torna agente de mudança da cultura local por uma saúde sustentável. Nesse contexto, preservar a saúde dos colaboradores é tão determinante para a produtividade das empresas quanto para sua reputação diante do mercado.
Qualidade de vida, um compromisso com o colaborador

São muitos os fatores que podem contribuir para uma boa qualidade de vida.

O comprometimento com a qualidade de vida do trabalhador é um indicativo de responsabilidade social. Uma empresa que demonstra compromisso pela vida e segurança de seus funcionários tem sua imagem favorecida, fator que aumenta a credibilidade da organização.

Organizações com investimentos em políticas de bem-estar e de promoção da saúde apresentaram crescimento cerca de 5% superior, quando comparadas a outras. A implementação desses programas dentro das empresas proporciona não só a saúde para os colaboradores, como também trata a saúde econômico-financeira das organizações.

Fonte: Exame




Obrigado por comentar!
Erro!