Câncer gera custo anual de R$ 68,2 bi
23/10/2019

Os casos de câncer geraram um custo de R$ 68,2 bilhões ao país em 2017, mostra estudo da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma) que será apresentado hoje.

O levantamento listou os gastos diretos com a doença, como medicamentos, hospitalizações e cirurgias, e também procurou mensurar as despesas indiretas, resultado da morte prematura dos pacientes, faltas no trabalho e aposentadoria por invalidez.

No Sistema Único de Saúde (SUS) o custo direto foi de R$ 4,5 bilhões. A estimativa usou dados do Data-SUS e informações de demandas de medicamentos auditadas pela consultoria IQVIA. Quase metade (48%) dos gastos, o equivalente a R$ 2,2 bilhões, foi destinada à quimioterapia. Os procedimentos hospitalares, como cirurgias, somaram R$ 1,1 bilhão, ou 25% dos gastos diretos.

Segundo o estudo, o número de sessões de quimioterapia realizadas pelo SUS subiu 5% em cinco anos, passando de 1,1 milhão em 2014 para 1,32 milhão em 2018. As cirurgias oncológicas aumentaram 4%, para 316 mil procedimentos anuais.

Na saúde suplementar, as despesas diretas com tratamento do câncer chegaram a R$ 14,5 bilhões em 2017. O maior custo foi a quimioterapia, com R$ 5,6 bilhões (39% do total). Os custos indiretos somaram R$ 49,2 bilhões em 2017. O maior impacto ocorreu pelas mortes prematuras, com custo de R$ 47,8 bilhões, cálculo que considera a produtividade esperada a partir da expectativa de vida das vítimas fatais.

Fonte: Valor




Obrigado por comentar!
Erro!