Fernandes Vieira têm mais R$ 400 milhões para dois hospitais
02/12/2019

Três anos depois de vender os hospitais Santa Joana e Memorial São José à UnitedHealth e à Rede D’Or, a família Fernandes Vieira vai investir R$ 400 milhões na construção de dois novos empreendimentos hospitalares no Recife.

Eles serão alugados, em contrato de longo prazo, à própria UnitedHealth e à Rede D'Or, o que no mercado imobiliário é conhecido como “build to suit”.

A empreitada da família, que se manteve dona dos imóveis ocupados pelo Santa Joana e pelo Memorial mesmo depois da venda das operações dos hospitais em 2015 e 2016, ganhou fôlego de um ano para cá. Foi quando os Vieira optaram por vender a fatia minoritária que ainda detinham no Santa Joana, deixando, em paralelo, todas as funções executivas que exerciam no hospital.

De lá para cá, a família organizou os negócios sob a holding Eustácio Vieira Participações (Evipar) e começou um processo de organização da sua governança corporativa em parceria com a consultoria Cambridge.

O patriarca Eustácio Vieira permanece como sócio, mas os negócios já estão sendo tocados pelos filhos Marcelo, Eustácio Filho, Juliana e Fernanda, diretores do grupo. “Esse é o ponto crítico agora e é o que exige mais conciliação. Queremos estar com a família bem montada para ter continuidade. Queremos nos perpetuar como uma família empresária”, diz Marcelo Vieira.

Com a organização dos negócios na Evipar, os Vieira montaram um “family office” para gerir os investimentos atuais e ir em busca de novos. Abaixo da holding, foi estruturada uma célula de investimentos, com R$ 80 milhões em caixa. A ideia é aplicar recursos em projetos e empresas do setor de tecnologia, especialmente ligadas à saúde, onde a família considera que está seu DNA. “Estamos avaliando oportunidades. Temos um grande ecossistema de inovação aqui mesmo na cidade”, diz Marcelo Vieira, referindo-se às empresas de tecnologia reunidas no Porto Digital, localizado na capital pernambucana.

Os investimentos na ampliação do Santa Joana (UnitedHealth) e no novo Memorial São José (Rede D’Or) no Recife estão sendo tocados com recursos próprios da família. Metade será proveniente da ala ligada a Eustácio Vieira e a outra metade virá de membros ligados a seu irmão José Aécio Vieira, dono da Órea Investimentos.

Cada um dos empreendimentos terá cerca de 150 leitos e deve empregar diretamente 1.200 pessoas quando estiver em funcionamento. O primeiro, que será operado pela United Health, é praticamente um novo Santa Joana e já começou a ser construído. A previsão é que se inicie a operação em 2021. A unidade contará com o maior bloco cirúrgico do Nordeste, com dez salas.

O segundo, que será ocupado pela Rede D’Or, deve começar a ser construído no ano que vem. A previsão é iniciar os atendimentos em 2022. Trata-se de mais uma unidade do Memorial São José, que desta vez exibirá a selo “star”, usado pela Rede D’Or em seus hospitais premium. A Rede D’Or ainda tem na capital pernambucana mais três hospitais (Esperança Recife, Esperança Olinda e São Marcos).

Segundo Juliana Vieira, a família preferiu continuar sendo dona dos imóveis do Santa Joana e Memorial para diversificar investimentos como estratégia para diluir riscos, não concentrando todos os recursos da venda dos hospitais no mercado financeiro. O negócio de imóveis é no momento o mais expressivo em termos financeiros na Evipar, mas a família nunca deixou de atuar no setor de saúde, pois ainda é dona de clínicas de endoscopia. Além disso, é a maior produtora de camarão em cativeiro do Nordeste, com a Bramex.

 

Fonte: Valor




Obrigado por comentar!
Erro!