Farmácias faturam R$ 120,98 bilhões em 2019 e crescem 7,6% – Febrafar cresce 14,89%
12/02/2020

Com os dados finais referentes a 2019, o mercado farmacêutico mostrou mais uma vez sua força, crescendo muito acima da economia nacional. Segundo dados da IQVA, analisados pela Febrafar, o faturamento das farmácias durante os 12 meses de 2019 foi 7,6% maior comparado com o mesmo período do ano anterior. Isso significa um faturamento de R? 121 bilhões.

Os dados foram comparados com os 12 meses de 2018, quando o faturamento das farmácias do Brasil tinha sido de R? 112,4 bilhões.

“O crescimento do mercado farmacêutico em 2019 foi muito superior ao crescimento do PIB, que deve ficar em torno de 1% a 2%. Isso já é motivo de comemoração mas, se comparado com os índices do mercado farma registrados em 2018, o crescimento foi ainda maior, sendo que esse havia sido de 5,4%”, explica Edison Tamascia, presidente da Febrafar.

Destaque associativista

O grande destaque no período foi o crescimento das farmácias das redes associativista ligadas à Febrafar, que no mesmo recorte cresceram 14,89%, passado o faturamento de R? 11,92 bilhões para R? 13,70 bilhões.

A participação no mercado das redes da associação também vem crescendo, sendo que em 2015 essas representavam 8,9% do faturamento do mercado e em 2019 já respondem por 11,3%.

“Vemos que as farmácias das redes associadas à Febrafar que estão utilizando as ferramentas de gestão disponibilizadas estão se destacando, pois passam por uma maior profissionalização, percebem como é o mercado e crescem acima da média”, explica Tamascia.

A Febrafar fechou 2019 com 56 redes e 9.863 PDVs, isso representa a presença em 51% dos municípios brasileiros, estando em 2.855 de 5.570 e está presente em 27 estados.

Projeção para 2020

Ainda segundo Tamascia, para 2020, a expectativa é de que o mercado deverá seguir no ritmo de crescimento atual. “Existem vários fatores que contribuem para o crescimento acima da média do canal farmacêutico, dentre os quais podem ser citados: essencialidade, evolução demográfica, patologias epidêmicas e desenvolvimento do mercado”, avalia o presidente da Febrafar.

Um dado que é observado na análise do mercado é que o crescimento só será consistente se esse se der em função da profissionalização das lojas e não apenas na abertura de novas lojas. Por isso se tem essa crescente importância do associativismo como alternativa para os empresários.

“Pensar e executar tudo o que é necessário para prosperar no varejo farmacêutico exige tempo, dedicação contínua e muita atenção. O mundo dos negócios é extremamente complexo e tentar crescer de forma individualizada exige uma grande carga de esforço e tempo”, avalia Edison Tamascia.


Um fato é claro, em função desta profissionalização e do momento que o país atravessa, o mercado farmacêutico certamente continuará crescendo, se desenvolvendo e criando muitas oportunidades de negócios. E o ponto primordial é que esse crescimento proporciona benefício a todos, com destaque à população que possui cada vez mais acesso aos medicamentos.




Obrigado por comentar!
Erro!